Presidente da API diz que Nobel da Paz para jornalistas comprova importância da imprensa para democracias

0
231

Um fato histórico foi registrado nesta sexta-feira, 8, com o anúncio dos ganhadores do prêmio Nobel da Paz para dois jornalistas, pela primeira vez na história. Maria Ressa Dmitri Muratov foram reconhecidos pelo trabalho independente realizado a partir das Filipinas e da Rússia. Para o presidente da Associação Paraibana de Imprensa, Marcos Wéric, o fato comprova a importância da imprensa livre para as democracias em todo mundo.

Os jornalistas Maria Ressa e Dmitry Muratov ganharam o prêmio Nobel da Paz de 2021 por seus esforços para defender a liberdade de expressão.

A entidade afirmou que Ressa e Muratov receberam o Nobel da Paz “pela corajosa luta” nas Filipinas e na Rússia, respectivamente, e que a liberdade de expressão “é uma pré-condição para a democracia e para uma paz duradoura”.

Maria Ressa é cofundadora e diretora-executiva do Rappler (rappler.com), uma empresa de mídia digital de jornalismo investigativo nas Filipinas.
Segundo o comitê norueguês do Nobel, “Ressa usa a liberdade de expressão para expor o abuso de poder, o uso da violência e o crescente autoritarismo em seu país natal”.

Dmitry Muratov é russo e um dos fundadores do jornal independente “Novaya Gazeta” (novayagazeta.ru), que já teve seis jornalistas mortos desde a sua fundação, em 1993. Muratov é o editor-chefe do jornal desde 1995, e todas as mortes ocorreram depois que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, chegou ao poder.

“É regozijante receber essa notícia. Num contexto de tantos ataques ao trabalho da imprensa, este fato histórico e inédito comprova que somos indispensáveis as democracias”, destacou Marcos Wéric.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here