API destaca relevância de coletânea produzida pelo IHGP sobre golpe de 1964

0
193

O presidente da Associação Paraibana de Imprensa (API), jornalista Marcos Wéric, parabeniza a iniciativa do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano (IHGP) e do Grupo José Honório Rodrigues (GJHR) em produzir e apresentar ao público a coletânea “O movimento de 64 na Paraíba – Origens, Assalto ao Poder e Repressão”.

“A publicação é oportuna pela relevância do tema. Nos dias atuais, em que os brasileiros testemunham insinuações golpistas e profissionais dos meios de comunicação são atacados todos os dias com ameaças e desrespeitos – sobretudo jornalistas mulheres – trazer ao debate o golpe de 1964 nesse documentário escrito por cerca de trinta pessoas é uma pauta política e esclarecedora que a API defende e aplaude”, pontuou Wéric.

O Movimento de 64 na Paraíba: Origens, Assalto ao Poder e Repressão focaliza os acontecimentos daquele ano no Estado sem permanecer inteiramente nele.O Instituto Histórico e Geográfico Paraibano (IHGP) e o Grupo José Honório Rodrigues (GJHR) apresentam no sábado (30), ÀS 9H30, na Livraria do Luiz, a coletânea “O movimento de 64 na Paraíba – Origens, Assalto ao Poder e Repressão”.

O arquivista Augusto Moraes conduzirá os trabalhos com exposição do político Renato César. O estudo coordenado por José Octávio de Arruda Mello e Victor Raul, tem a participação de 39 coautores, entre os quais Hélio Jaguaribe, Gilvan de Brito, Assis Lemos, Astier Basílio, Ramalho Leite, Neide Medeiros, Damião Ramos Cavalcanti e Waldir Porfírio.
O atual presidente do IHGP é o jornalista, escritor e ex-deputado, Ramalho Leite.

Por Josélio Carneiro

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here